Rio de Janeiro

Diálogos

Armstrong

Por: Winnie Kássimo

04/08/2020


Eu não quero fazer um artigo sobre Louis Armstrong. Não no sentido de trazer informações sobre ele e falar da vida e das controvérsias dele e das quatro vezes em que ele se casou, ou como ele foi para o reformatório porque foi besta de brincar com uma arma e atirar para o alto no meio da rua, e das bandas em que ele esteve e de como ele foi um trompetista sensacional muito antes de ser conhecido como cantor, mas cantava desde criança…

Todo mundo faz artigos sobre o Armstrong. Ou porque ele foi o cara que revolucionou o jazz, ou porque ele é o cara que escreveu "What a Wonderful World" e é o rei do Scat Singing… Há quem chame ele de chapa branca, também, quem tente colocar nele a fama de quem não queria se comprometer com a luta do próprio povo…

Eu só queria falar de como, para mim, ele é uma figura marcante de um tempo do qual eu não vivi, mas tenho saudade, sabe? E que, na verdade, olhando direitinho, ninguém viveu. Nas minhas fantasias, quando eu ouço as músicas de Louis Armstrong, me transporto para anos românticos, sonhadores, onde a realidade feia de duas guerras mundiais não tem obrigação alguma de existir. Bastante fantasioso, no mínimo. Lógico que é impossível não cair do cavalo desse meu sonho mágico onde o mundo é maravilhoso e sem conflitos.

A primeira metade do século XX é uma das fases mais desgraçadas da história da humanidade como um todo. A luta do meu povo, especificamente, era intensa e feroz por sobrevivência. Como fingir que a realidade não existe? O próprio Armstrong mandou o governo "ir pro inferno" pela maneira que estavam tratando o povo preto no sul, infelizmente a realidade é inescapável.

É que a música dessa época, em especial as músicas de Louis, tem o poder de acalmar o coração. Recarregar baterias, sabe? Ninguém consegue lutar o tempo todo. Às vezes é bom conseguir só descansar e não pensar em nada horrível. Conseguir fechar os olhos e sonhar um pouquinho com o amor da sua vida que está longe e desejar que ele sonhe de volta… sabe?

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo